A opinião de Flávio Dino sobre a vulnerabilidade das urnas eletrônicas ocorreu em ocasiões diferentes e em anos diferentes. Há duas mensagens de 2012, uma de 2009 e uma de 2013.

Na mensagem de 2009, Dino diz que é necessária uma auditoria nas urnas eletrônicas. Em maio de 2012, o atual ministro da Justiça chama atenção sobre a facilidade de alterar o resultado das urnas. Em agosto do mesmo ano, Dino pediu atenção para observações de um professor da Universidade de Brasília sobre a vulnerabilidade do equipamento. E em novembro de 2013, Dino afirma que teve a comprovação científica de que as urnas “são extremamente 

inseguras e suscetíveis a fraudes